10 dias de vida!

Tranquila. Essa é uma palavra que define bem minha sementinha. Só chora se eu demorar muito para dar o peito ou se tiver sentindo alguma coisa. No primeiro dia praticamente não chorou. O papai trocou a primeira fralda e deu o primeiro banho com ajuda da tia Geo, enfermeira do CPN. Depois do primeiro banho de ofurô, dormiu tanto que precisamos acordá-la para mamar.

Na segunda noite acordou 3 vezes para mamar e na ultima, por volta das 5h da manhã chorou muito. Isso me deixou aflita, pois parecia que ela estava sentindo alguma coisa. Mas parou depois que mamou bastante e dormiu até mais tarde. Voltamos para casa, ela como sempre estava tranquila, mas algumas vezes começava a chorar sem parar. Desesperador tentar acalmar um bebê chorando inconsolavelmente. Descobri o motivo: cólicas e dificuldade para defecar. O cocô do bebê costuma ser mole nessa fase, pois só bebe leite, mas o dela estava saindo durinho, bolotinhas. Ela chorava toda vez que sentia vontade de fazer cocô. Mudei minha alimentação completamente. Logo fui vendo o resultado, o cocô dela foi ficando mais mole e com maior frequência. Os choros acabaram.

Nos primeiros dias ela estava dormindo mais durante a noite, agora ela dorme mais durante o dia. Dorme no berço durante o dia, mas durante a noite acaba dormindo com a gente na cama, pois devido ao cansaço acabo pegando no sono enquanto ela mama.

O coto umbilical caiu no oitavo dia, mas ainda está cicatrizando. Tomou as primeiras vacinas no quarto  dia de vida e ficou com a perninha dolorida, a mamãe fez compressa de água gelada e melhorou. O teste do pezinho foi realizado no nono dia e ela não chorou, até deu uma risadinha durante o sono profundo que estava.

A vovó Nilza passou esses dez dias com a gente foi de fundamental importância nesse início. Facilitou muito minha vida não ter que lavar cozinhar além de cuidar do bebê. Fora as dicas e orientações preciosas nesse momento. O colinho da vovó foi fundamental nos dias de cólica, depois de chorar muito acabava dormindo gostoso nesse colinho. E como foi difícil vê-la indo embora, agora a mamãe tem que crescer de verdade!

Nessa fase surgem alguns questionamentos com relação a educação. Será que se eu pegar toda vez que chorar posso deixá-la mimada demais? Eu já percebo que alguns chorinhos são de manha, mas sei também que o bebê não tem necessidade só de leite e fraldas limpas, existe uma necessidade de afeto e de carinho, pois o ambiente aqui fora ainda é muito assustador. Um bebê recém-nascido não tem acuidade intelectual suficiente para entender que agora não é hora de colo, não é hora de mamar ou está na hora disso ou daquilo. Meu instinto pede para que eu acalente minha filha toda vez que ela chora. Prefiro atender a cada choro, gosto de segurar ela em meus braços e sentir que ela se sente protegida e que quando está dormindo quietinha no berço é porque está se sentindo bem. Acredito que assim ela se torna uma criança cada vez mais tranquila, pois não existe estresse quando precisa dos pais, estamos sempre prontos para atendê-la.

Cada coisa em sua fase. O que ela precisa nesse momento é de peito, amor e carinho, não ficar chorando até cansar por não entender que estabeleceram horários para ela.

Papai e mamãe amam todos os momentos com você princesa e queremos que eles sejam de muito amor e paz sempre!!!

 

 

Esta entrada foi publicada em Histórias para a sementinha. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas a 10 dias de vida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *