Viagem

Com seis meses e meio fomos passar uns dias na casa da vovó Nilza. Essa viagem foi cheia de expectativas por parte da mamãe. Achava que você poderia estranhar, que ficaria hiper grudada na mamãe.

Mas como sempre você me surpreende, foi mais que uma delicia essa viagem com você. Um show de simpatia e sorrisos.

A viagem é longa. De ônibus até Salvador são quase 7h de viagem e de lá até Itabuna mais 7 horas. Para não ficar tão cansativo para você, fiquei um dia descansando na casa da vovó Ana antes de ir para Itabuna. No ônibus na ida para Salvador você dormiu bastante e quando acordou observou tudo a sua volta. Ficou um pouco chateada no final da viagem, pois queria que a mamãe levantasse, mas ainda bem que já estávamos chegando. Em Salvador foi só sorrisos com o vovô Avelar e a vovó Ana. A viagem para Itabuna foi a noite e você dormiu durante todo o tempo, só acordando no taxi a caminho da casa da vovó Nilza.

Chegamos e foi só festa, você me surpreendeu em todos os momentos. Não estranhou ninguém e ia no colo de todo mundo. Teve um entrosamento impar com a vovó Nilza, se comunicando através de gritinhos que trocavam durante todo o dia. Quase todas as manhãs a vovó pegava você e ia tomar sol na garagem, onde você ficava brincando de escalar a grade. Foi maravilhoso vê-las juntas.

Você conheceu as pessoas mais velhas da nossa família, Bisavô Adriano, Tio Bisavô Jonas e Tia Bisavó Ziza. Todos adoraram te conhecer e ficaram surpresos, pois você sempre estava sorrindo e ia no colo de todos.

Lá na casa da vovó você me surpreendeu bastante também porque aprendeu muitas coisas em pouco tempo e seu comportamento mudou muito. Logo de início começou a fazer carrinho com a boca cuspindo tudo! Começou a dar mais gritos e demorava para pegar no sono, pois tudo te chamava atenção. Aprendeu de repente a bater palminha, o que foi um momento surpreendente para a mamãe que até se emocionou.

A mamãe realmente não esperava tantas novidades. Você curtiu muito essa viagem que teve um clima maravilhoso. Visitamos muita gente, você conheceu várias amigas da mamãe, viu muitos de seus primos e parentes. Esteve com suas titias Carol e Juli e com seu titio Léo. Curtiu bastante sua madrinha Vanessa. Com todos esteve tranquila e todos ficaram encantados com você.

E depois de tantos momentos bons só uma coisa incomodava, era a saudade cada vez maior do papai que ficou na nossa casa em Lençóis sozinho. Ao mesmo tempo que eu desejava ficar mais um pouco dava aquele aperto no peito de vontade de voltar logo e mostrar como você se desenvolveu rápido em tão poucos dias. Acho que a mamãe vai viver a vida assim: aqui com saudade de lá e lá com saudade daqui.

Na volta os momentos mais difíceis, se despedir da vovó Nilza, da Tia Carol e do Tio Léo. Mas mesmo assim com o coração cheio de alegria por ter vivido momentos tão maravilhosos e especiais.

A viagem de volta a Salvador foi tranquila e você dormiu a noite toda. Ficamos dois dias na casa da Vovó Ana para descansar e fazer uma consulta de rotina no dermatologista para então voltar para casa. Na casa da vovó você deu mais um show de esperteza, com seus gritos e sua curiosidade encantou a todos. Lá você conheceu Cintia, prima do papai que está grávida de Sophia e a Tia do papai  Vilma. O momento mais engraçado foi sua conversa com Sophia, quando você abraçava a barriga e gritava bem alto, tão alto que Sophia se remexia toda! Tia Maíra se surpreendeu com seu desenvolvimento!

Finalmente a viagem de volta para casa também foi muito tranquila, mas muito engraçada, você estava elétrica e resolveu acordar o ônibus todo com seus gritos e a mamãe tentando fazer você deixar os pobres passageiros dormirem. Ainda bem que era dia! Você ensaiou papai a viagem toda e eu imaginei que você iria dar esse presente para ele. Chegando em casa você estranhou um pouco, estava cansada, precisando de um banho e um bom soninho. Quando acordou foi com a alegria de sempre. No dia seguinte, já reconhecendo a casa me fez uma bela surpresa. Estava lavando a louça e você estava no colo do papai, querendo chamar minha atenção gritou MÃ! Juro que fiquei geladinha dos pés a cabeça. Foi muito lindo!!! Mais tarde me chamou outra vez de MAMA. Fiquei surpresa porque achei que você iria chamar papai primeiro. Mas não tardou e no mesmo dia a noite você chamou PAPA!! Para alegria geral da nação de papais babões!!!

Agora toda vez que você fala papa ou mama é uma alegria só! Fica os dois com cara de besta babando a cria. Linda, Linda, Linda!!!

 

Só para ficar registrado:

Bateu palminha dia 4 de julho,

Falou MÃ pela primeira vez dia 14 de julho e PAPA no mesmo dia.

Agora as vezes sai um PAMÃ ou MAPAPA. Mas a verdade é que é bem mais raro o MAMA, vem com força mesmo na hora do desespero, PAPA é sempre na hora da brincadeira e sai sempre que tem vontade! Ponto para ele! Ele merece!!!

 

 

 

Esta entrada foi publicada em Histórias para a sementinha. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *