Tudo pronto!

Hoje acordei tarde. Tem sido assim desde o dia 11 de novembro, quando saí de licença maternidade. Eu e o papai gostamos da noite, sempre estudei de madrugada e ele também gosta de trabalhar a noite. Nossas manhãs tem sido de sono sem hora para acordar. Muita gente recomendou que a gente dormisse muito antes de você nascer. Afinal um bebezinho pequeno, ainda se adaptando a vida aqui fora, deixa os pais acordados por muito mais do que só uma noite. Então estamos seguindo as recomendações! hehehe

Depois que levantei e tomei café resolvi terminar de passar suas roupinhas. Passei todas, e fui verificando o que estava faltando e organizando suas gavetas. Arrumei nossas malas para o grande dia e organizei nosso quarto. No final os pés da mamãe que tinham desinchado na noite anterior, incharam outra vez e ficaram que nem duas bolotas!

Então a mamãe tomou um banho e foi descansar um pouco com os pés para cima. Acabei pegando no sono, dormi profundamente durante um bom tempo. Não me lembro de ter sonhado com nada. Mas acordei com o coração pequenininho, como se estivesse com medo e um pouco de vontade de chorar.

Na verdade até agora não entendi esse sentimento. Talvez seja a ansiedade pela sua chegada. Cada dia se aproxima mais um pouco o momento de te ter em meus braços. É lógico que quero que esse momento chegue o mais rápido possível, mas é impossível não pensar que dentro da barriga da mamãe você está mais protegida.

Eu sei que é besteira pensar assim, mas é um momento de mudança e nesses momentos nos sentimos um pouco inseguros. Sua chegada está sendo uma felicidade para todos nós, mas a mamãe ainda fica na dúvida  se vai acertar, se vai dar conta. Todo mundo diz um monte de coisa sobre ter filhos, eu também tenho minhas teorias e uma pequena experiência, pois acompanhei tio Léo desde pequeno. Mas agora é diferente, tudo é muito novo. Eu me sinto realmente uma marinheira de primeira viagem, e sou de fato. Mesmo que as pessoas me digam que eu sei tudo, que vou ser uma excelente mãe.

Talvez seja isso, a certeza das pessoas me deixa assim. Como posso saber que vou ser uma excelente mãe se ainda não fui mãe? É a minha primeira experiência e eu como qualquer outra mãe, me sinto com a sensação de que eu não sei nem por onde começar.

Mas na verdade já começou. Você está quase nascendo e eu estou aqui te esperando, ansiosa, mas feliz. Feliz de verdade filhota, não pense que essas coisas todas me deixam tristes. Acho que você foi a melhor coisa que eu fiz e tenho certeza que vou confirmar isso quando você chegar e todos os dias pelo resto de nossas vidas.

Eu sei que como qualquer pessoa normal eu posso errar. Mas tenha certeza de que nunca vou fazer isso sem a certeza de que o que estou fazendo é para o seu bem. Só peço a Deus sabedoria para tomar as decisões mais acertadas e conduzir nossa família nos melhores caminhos. Não desejo acertar sempre, mas  reconhecer os erros e aprender com eles.

O importante é que estamos unidos, isso me dá força para superar as dúvidas e seguir em frente com a convicção de que tudo já deu certo.

Você me dá a força que eu preciso para superar qualquer dificuldade!

Até amanhã minha princesa.

Esta entrada foi publicada em Histórias para a sementinha. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *