10 meses – é muito amor gente!!!

Um mês atrás você começou a engatinhar, foi dia 10 de setembro, tinha acabado de completar nove meses. Fazia isso contra a vontade, parece que tem pressa para chegar onde quer. Para fazer você engatinhar a mamãe teve que engatinhar também. Fazia graça, imitava cachorrinho, gatinho e me afastava de você para que você me seguisse. Deu certo, mas era uma choradeira no início, não gostava mesmo, fazia resmungado e qualquer oportunidade que tinha pegava em nossa mão e saia andando. Andar sim sempre foi uma coisa divertida, desde os cinco meses que colocávamos você em pé nos nossos pés e saiamos andando e você ria muito disso. Depois aprendeu a dar passadas, começou a quase correr com passadas bem largas. E desde então você está treinando, cada dia mais independente e mais equilibrada, já anda apenas apoiada em uma das mãos da mamãe ou do papai. Levanta-se rapidamente apoiada nos móveis e anda para lá e para cá.

O papai e eu estamos começando a soltar você de vez em quando, quando sentimos que você está segura. Nestas ocasiões você se joga, senta, tenta engatinhar. Ainda tem medo de que soltemos suas mãos. Mas hoje o papai te soltou e você deu mais de cinco passadas sozinha e superequilibrada, ainda deu uma paradinha antes de desequilibrar e ser amparada outra vez pelo papai.

Vi nos seus olhos a alegria desse momento. Você deu um sorrisão como se tivesse comemorando esse grande feito. Tanto tempo treinando né filha? De fato quem mais se emocionou foi a mamãe aqui. Nunca imaginei que seria tão emocionante esse momento. Fiquei pensando nisso por um tempo. O que representa andar para nós seres humanos? Fazemos isso tão rotineiramente que às vezes não pensamos na importância desse exercício.  Começar a andar sempre é um marco no desenvolvimento dos filhos e com certeza é mais um dos muitos cordões cortados nesta relação. Observar seu desenvolvimento e a aquisição dessas habilidades mexe com a gente de uma forma que nunca imaginei antes. Meu bebê está ganhando o mundo ao seu redor, agora tem liberdade de andar, de explorar espaços que antes não poderia explorar no meu colo e aos poucos está deixando de ser bebê. Agora, mais do que antes, você vai me mostrar um novo mundo, vai me levar a lugares que antes eu não imaginava ir, ou vai me fazer ver o mundo sob sua perspectiva.

Quando aprendemos a andar aprendemos também a escolher, você já estava aprendendo a escolher antes, mas agora e cada dia mais você terá domínio sobre suas escolhas. E eu estarei aqui, assistindo o espetáculo que é ver uma vida sair de dentro de você e ganhar o mundo. Conduzir essa vida por esse mundo e ajudar nas escolhas que fará. É, com certeza é mais complexo do que eu imaginava, mas é também mais doce e encantador do que eu poderia prever.

Ainda falta um pouco para dizer que você realmente aprendeu a andar. Não sei quanto tempo vai levar para você se tornar totalmente independente das nossas mãos para te guiar, mas isso não importa, eu estou aqui para assistir, vibrar e te ajudar.

Outra habilidade que você está desenvolvendo agora é a fala. Basicamente sabe falar 4 palavrinhas: mamãe, papa, au au e ga = gato. Mas tenta imitar o som de todas as coisas que a gente fala para você e entende tudo o que falamos.  Esses dias me veio com uma superengraçada, eu convidei você para tomar banho e emendei o convite com a musica do comercial: vamos tomar um banho gostoso pra xuxu, xuá xuá… e você completou: uh uh! Foi muito espontâneo.

Também tem feito várias outras coisas como fugir para o colo da mamãe. Quando eu falo para o papai te pegar agora você corre e me abraça e fica dando risada, como se tivesse fugindo do papai. Aprendeu a abraçar a mamãe bem forte em várias situações, quando está com medo, com sono, quando deseja o colo da mamãe e consegue, quando não quer mais papinha. Aprendeu também a beijar o rosto da gente e principalmente a mandar beijo bem sonoro: hummmhaaaaa. Tem expressado cada vez mais emoções de alegria, dando gritinhos e batendo palminha quando uma coisa te alegra. Quando quer pegar o gato fica agitada e não sabe se dá tchau, chama, bate palma, levanta os braços com as mãos fechadas com uma expressão de força, manda beijos. Quando o cachorro da vizinha late você diz auau e quer ir ver.

De uma coisa estou certa, sabe e comunicar. É receptiva com as pessoas na rua e muitas vezes, vai ao colo e examina a pessoa toda, se for mulher, cuidado com brincos e colares, pois quer pegar tudo. Você não vai muito ao colo de homens, exceto Tio Léo, não o tio Léo meu irmão, tio Léo amigo da mamãe e do papai. Você simplesmente o adora, e toda vez que ele aparece você se joga nos braços dele e não quer mais sair.

Enfim, esta linda e muito esperta minha boneca. Tão inteligente que deixa a mamãe boba e toda cheia de orgulho. Te amo minha boneca, que venha mais e mais meses e que eu possa proporcionar sempre ambiente ideal para você crescer feliz e saudável.

Esta entrada foi publicada em Histórias para a sementinha. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *